Içamento de carga: qual NR fala sobre essa atividade? Quais os riscos?

O içamento de cargas tornou-se atividade fundamental em serviços de transportes, mudanças, e responde pela praticidade no desenvolvimento de operações.

Em portos de cidades litorâneas, essa atividade é composta por equipes especializadas que comandam o movimento de materiais de largo tamanho e peso, que não poderiam ser deslocados com a força humana ou por meio de outras técnicas.

Içar cargas pode ser complexo, pois os equipamentos que farão o movimento do objeto precisam de suporte e serem adequados a pesos excessivos de contêineres, veículos de pequeno a grande porte, e estruturas mais sólidas.

O que é içamento de carga?

Içar cargas é bastante comum em transporte e locomoção de itens de grande porte. É utilizada em serviços de grande fluxo de encomendas e materiais vindos de diversas partes do mundo.

Funciona com a elevação vertical ou horizontal. É solicitada também para mudanças residenciais e comerciais, cujos móveis ou estruturas maiores não passam por escadas ou elevadores.

Certamente você já se deparou, nas ruas, com equipes içando sofás, pianos, cofres, vidros e mesas em edifícios. É neste momento que a operação se torna necessária. Mas é considerado um serviço de risco aparente.

Cuidados com a segurança

As empresas devem ser altamente preparadas e usar de modelos que garantam a eficácia, segurança e garantia do trabalho. Os edifícios devem estar atentos e seguirem as mesmas normas de assistência e proteção.

O içamento de cargas é feito com sistema de cordas resistentes ou cabos de aço. De acordo com o peso, a estrutura de deslocamento em aço é a mais recomendada, devido a alta tração. E manter o equilíbrio do objeto é fundamental. Não podem balançar ou trepidarem. Em geral, são utilizados guindastes.

Não há um prazo determinado de tempo para executar um içamento. Dependendo da quantidade de cargas, o trabalho pode levar horas para ser concluído. Quanto mais demorado, melhor. Nota-se que são cumpridos os parâmetros para o padrão do serviço.

Se você deseja contratar um serviço de içamento de cargas, certifique-se de que a empresa é especializada no ramo e possui os selos de qualidade aprovados pelo Inmetro. Lembre-se que a segurança é a principal chave desse serviço.

içamento de cargas

Qual NR fala sobre içamento de carga?

A NR relacionada ao içamento de cargas é a NR 12. Referem-se às gruas, os guindastes de torres, aqueles equipamentos gigantes que vemos em canteiros de obras. São basicamente os guindastes que atuam nos processos de deslocamentos em edifícios, para mudanças residenciais ou comerciais, e na construção de prédios de médio a grande porte.

A NR 12 é regulamentada para segurança no trabalho com máquinas e equipamentos, (STMR) e projetos de desenvolvimento para fabricação, comércio e uso de máquinas em geral. Também é ligada à NR 18, extensiva ao meio ambiente e determina normas de proteção às construtoras.

Porém, para utilização e instalação de gruas é necessário atender a exigências importantes. Cargas içadas e seus contrapesos não devem ultrapassar os limites de sustentação dos terrenos.

Quais são os riscos do içamento de cargas?

Operações que envolvam içamento de cargas sugerem complexidade e planejamento mútuo. Dependendo do objeto, deve-se redobrar os cuidados e analisar características do transporte. Peso, extensão da estrutura, terreno e sistema de içamento estão em primeira etapa.

Mesmo que atividades em geral ofereçam riscos, analisar os obstáculos é sempre de bom grado. Os imprevistos ocorrem e para que não haja riscos, prejuízos materiais e atrasos, a atenção deve ser maciça.

Listamos alguns tópicos que favorecem riscos ao içamento de cargas.

Imprevistos nos equipamentos

Devido às condições climáticas, falta de estruturas, falhas nos equipamentos e descuido de operadores, podem ocorrer situações inesperadas. Os acidentes não são constantes e com isso, deve aplicar manutenção rígida nos equipamentos e equipe.

Sobrecarga

As sobrecargas de objetos podem acontecer devido a erros constantes no planejamento ou utilização de equipamentos que não suportam pesos maiores que o previsto.

Profissionais inadequados

É um fator determinante. Para operar máquinas de içamento, é de extrema necessidade ter equipes que sejam experientes o suficiente para lidar com os imprevistos. Afinal, um time satisfeito e adequado rende mais no trabalho.

Falta de atenção

Infelizmente, a atenção dos profissionais pode ser desviada por qualquer motivo e resultarem em  algum transtorno nas operações de içamento de cargas. Por mais qualificado que o empregado seja, ele está sujeito a realizar manobras não previstas.

Manutenção

Equipamentos sem manutenção podem ser o grande vilão das operações de cargas. Um sistema inadequado, obsoleto e sem qualquer acompanhamento de cuidados, pode comprometer seriamente as atividades. Máquinas que não estão adequadas ou muito antigas precisam ser substituídas pelas novas tecnologias.

Qual equipamento é utilizado para o içamento de cargas?

De acordo com os tipos de cargas, em especial as mais pesadas, são indicados guindastes ou gruas.

As gruas são as conhecidas torres de içamento e são operadas para moverem para formas verticais e horizontais. Tantos as gruas ou guindastes são solicitadas na construção civil, além de operadas para deslocamentos comerciais.

O que é irçamento cargas

Plano de içamento de carga

O planejamento é a primeira etapa. Não é diferente para o sistema de içamento. A segurança vem em primeiro lugar.

As atividades exigem a elaboração do Plano de Rigging, o projeto de execução do serviço. Ele é definido por ilustrações, cálculos, descrições técnicas e documentos. No objetivo de otimizar as operações e reduzir ao máximo a possibilidade de riscos, é a formatação técnica do que será içado.

O rigger, profissional altamente capaz e especializado, elabora e planeja as ações. São incluídos no plano a tecnologia da informação, apoio fundamental aos cálculos previstos.

Como fazer cálculos para içamento de cargas

Para se calcular a logística, leva-se em consideração os pesos e estruturas. Os números não podem se confrontarem. As estruturas do sistema devem apresentar combinações compatíveis às solicitações. Os grupos de classes, como utilização e estado de carga, equiparam-se ao deslocamento. A observação inicial é avaliar possíveis desgastes ou fadiga de material.

O peso dos elementos deve ser igual ou menor àqueles que o equipamento apresenta, a fim de evitar sobrecargas ou danos maiores às máquinas e produtos em içamento.

Deixe um comentário